Racionalidade, Sensibilidade e Afetividade: Vida de casal em harmonia

Nesta data é comemorado o Dia dos Namorados e esta ocasião nos traz uma oportunidade de reflexão mais profunda sobre a relação afetiva entre homem e mulher, que vai além de trocas de mensagens de felicitações. Para isto, gostaria que você me acompanhasse neste raciocínio, pois quero introduzir este assunto de uma forma diferente.


Fazendo uma retrospectiva histórica, as nossas ancestrais já foram guerreiras e lutadoras, quando era necessário o reconhecimento de direitos civis que nos eram negados. Observemos que a mulher atual tem preservados todos os direitos em igualdade com o homem.


Certamente, precisamos reconhecer as desigualdades, afinal, temos diferenças físicas e psicológicas. Há qualidades que são características do homem e há qualidades intrínsecas da natureza da mulher, por exemplo, aspectos biológicos como a possibilidade de gerar vida! Pode parecer uma constatação óbvia, mas é fato que muitas mulheres perderam estes referenciais, pois foram sistematicamente estimuladas a competir com os homens como se fossem iguais a eles.

Da mesma forma, historicamente, os homens , em sua maioria, já superaram o machismo e suas atitudes extremas, passando a reconhecer a sua masculinidade. Refletindo sobre o modo com que podem contribuir para uma boa relação afetiva, primeiramente surge a ideia de compartilhamento. Quando o homem tem a sensibilidade de identificar que suas qualidades maiores podem ser colocadas em ação para construir a realidade a dois, isso potencializa as chances de sucesso da relação. Afinal, a empatia e o diálogo sincero são elementos essenciais para melhores relacionamentos interpessoais.


Quando há afinidade, cumplicidade em se fazer as tarefas juntos, a percepção do que o outro necessita, esta solidariedade facilita muito o entrosamento do casal.

Esta é a base para uma relação afetiva de apoio recíproco em que ocorre progressivamente, a partir da vivência do amor, a promoção um do outro. Desta forma, durante a convivência, cada um vai-se tornando uma pessoa melhor e o casal supera os obstáculos com mais facilidade.


Quero convidar você a pensar sobre uma nova perspectiva para a nossa sociedade. Se a mulher estiver no lugar que merece, plena, rica de alma, reconhecendo sua função no mundo e se o homem estiver satisfeito, motivado e capaz de manter atitude coerente, poderemos contribuir enormemente para uma renovação pessoal, familiar e social.


Afinal, quando buscamos o autoaprimoramento a partir da relação afetiva, estas habilidades conquistadas se manifestam também em todas as outras relações estabelecidas.

Há algo que você pode melhorar em sua relação afetiva? Lembre-se de que o Amor contém a potência transformadora. Então, tome sua decisão em liberdade.


Dra. Ana Cristina C. L. Malheiros


Para melhorar o entrosamento homem e mulher como casal e na sociedade do século XXI:

- 'A maioria das mulheres não apoia o 8M': Tamayo

https://www.dvox.co/single-post/2020/03/07/A-maioria-das-mulheres-nao-apoia-o-8M-Tamayo

- Salve Rainha (450 vozes) - Fundación Canto Católico

https://www.youtube.com/watch?v=f0YWKLNhTvE