O novo mundo de cada um de nós

Meu esposo e eu, muito mais por persistência dele do que minha, temos o hábito de conversar prolongadamente após o café da manhã nos finais de semana. Hoje, fazendo uma retrospectiva dos nossos anos de convívio, percebo o quanto realizamos juntos, sendo tão importante a conversa sem pressa, sem inquietação. Falamos sobre a educação dos filhos, construímos imaginações sobre o futuro...é neste mergulho progressivo na interioridade, em níveis cada vez mais profundos de nós mesmos, que vão surgindo as revelações impossíveis de serem acessadas na correria do cotidiano.


Trazendo este convite a você, desejo proporcionar a pausa para esta conversação especial consigo mesmo, em que a sensibilidade e a busca pela própria essência se torna mais instigante do que as notícias da atualidade. Os ruídos do mundo vão cessando, cedendo lugar ao silêncio em que seu Eu poderá falar mais claramente o que lhe é imprescindível neste momento.


Neste contexto desafiador em que estamos vivendo, este é o exercício mais fundamental a ser praticado.


Para começar, coloque seu corpo em posição confortável e respire profundamente até sentir relaxamento. Frequentemente, surgem ideias dispersivas, até que a mente vai-se aquietando. É necessário conduzir os pensamentos para o seu tema de reflexão, ou seja, família, trabalho, finanças, relações sociais, saúde.... Imaginar cenários diferentes pode facilitar a tomada de decisão sobre aquela questão mais emergente.


Porém, frente a um mundo repleto de sofismas e “verdades fluídas”, não é possível ficar na superficialidade e agir em mero pragmatismo ou automatismo.

Não tome atitudes sem buscar respostas no seu coração, onde habitam as verdades consistentes.

Fazer as perguntas existenciais para si mesmo: “Quem eu sou? Qual é a minha origem? Para onde eu me direciono?” poderá lançar luz sobre seus valores essenciais como ser humano. Reconheça também quais são seus anseios, habilidades e ideais.

Quando você se torna disponível para esta intimidade consigo mesmo, surge na alma a atmosfera favorável para  intuição sobre o melhor caminho a seguir.

Portanto, o novo mundo pós-pandemia somente se tornará uma realidade melhor, caso você se propuser a revisar conceitos, transformar sentimentos e mudar de atitude, enfim, se você, sincera e verdadeiramente, renovar o seu mundo interior.

Para nos inspirar:

“V.I.T.R.I.O.L.

  Iniciais de uma fórmula célebre entre os alquimistas e que condensava a sua doutrina: Visita interiorem terrae rectificando invenies operae lapidem, ou seja, segundo Jean Servier, Desce às entranhas da terra, destilando encontrarás a pedra da obra.

 Estas iniciais formaram uma palavra iniciática que expressa a lei de um processo de transformação relacionado ao retorno do ser ao mais íntimo núcleo da pessoa humana...o que significa dizer : Desce ao mais profundo de ti mesmo e encontrarás o núcleo indivisível,  sobre o qual poderás construir uma nova personalidade, um homem novo.

....É a síntese expressa das operações alquímicas, nos diversos níveis de transformação, considerados, seja no dos metais, seja no do ser humano. No último caso, o símbolo evidentemente tem um alcance mais profundo: trata-se da reconstrução de si próprio a partir dos vários graus de inconsciência, de ignorância e de preconceitos, em direção à irrefragável  consciência do ser, o que permite ao homem descobrira presença imanente transformadora de Deus nele.” | Dicionário dos Símbolos, Jean Chevalier

Dra. Ana Cristina C.L. Malheiros

Links recomendados:


- " O limiar do dsprtar dd uma nova consciência" - Edna Andrade - Aconselhadora Biográfica:

https://youtu.be/GcCP6uDh1go


- Rudolf Steiner, fundador da Antroposofia | por Peter Biekarck, pedagogo e com especialização em Pedagogia Waldorf:

https://youtu.be/EhS3cBwDL-g


- Proof that the pandemic was planned with a purpose:

https://www.stopworldcontrol.com/planned/




1 comentário