Mês de Junho: inverno rico em festas cristãs

Atualizado: Jun 27

Junho é o mês do início do inverno (20/06) e celebramos muitas festividades cristãs importantes como Corpus Christi e o Sagrado Coração de Jesus. Há também as conhecidas festas juninas que costumam reunir as famílias em torno das fogueiras, para dançar, cantar e degustar alimentos típicos desta época.


É tão importante vivenciarmos estas festas para renovarmos nossas crenças e valores, assim como sentirmos a alegria e satisfação do trabalho conjunto com outras tantas pessoas, seja nas escolas, igrejas, hospitais ou associações. Também é preciso ir além para entender melhor por que relembrar estes santos ou mártires cristãos.


- A Palavra, a Interioridade e o Destino: a vida de Santo Antônio inspira

No dia 13, celebramos o dia de Santo Antônio, de Lisboa, cidade onde nasceu em 15 de agosto de 1195, ou Santo Antônio, de Pádua, onde morreu em 13 de junho de 1231. Já começa aí a sua notoriedade: um santo com dois nomes, importante para duas cidades.


Nascido em família rica, Fernando de Bulhões, desde muito jovem quis servir a Deus e, ainda adolescente, iniciou sua formação religiosa, sendo ordenado ao sacerdócio aos 19 anos. Ao isolar-se em oração e disciplina, mais potente se tornava a sua fé e a busca por seu caminho de vida, à medida em que fazia as mais simples tarefas e seus deveres com perseverança.


Em certa celebração importante, ocorreu um imprevisto. Então, não havendo nenhum frade preparado, foi solicitado a ele que falasse o que o Espírito Santo lhe inspirasse. Expressou-se de forma fluente e admirável, e com grande domínio da Palavra, forjava em si o grande orador que iria tornar-se.

Chama a atenção na biografia de Santo Antônio a sua memória prodigiosa para o estudo bíblico e das Ciências e Filosofia, criando sermões de profundidade espiritual e originalidade inigualáveis.

Outro aspecto relevante é a aceitação de impedimentos, como seu adoecimento, que interferiram em seus planos. Porém, exatamente por causa disto, viajou até Assis na Itália, onde ocorreu o encontro com São Francisco, que influenciou profundamente a sua vida. Percebe-se, claramente, a condução divina na direção do seu destino.

Então, para atualizar o exemplo de Santo Antônio, vale refletir se você realiza suas tarefas simples, seu estudo e trabalho com dedicação para seu aprendizado e aprimoramento.


Faz por convicção e determinação ou sente dificuldade e pensa em desistir?


Lembre-se de que a perseverança e o bom uso da palavra, baseado na interioridade, estará conduzindo você ao seu verdadeiro propósito!

- São João, o precursor de Cristo

Lembrando da história de São João, sabemos que é primo de Jesus e que nasceu em 24 de junho, seis meses antes do Natal. Como precursor do Cristo, João Batista foi o pregador no deserto que, com sua austeridade e determinação, agremiou incontáveis seguidores. Ao batizá-los nas águas do rio Jordão, foi o grande Profeta que propagou a vinda do Salvador e preparou o coração dos fiéis para o receberem. Foi ele que batizou nas águas o próprio Mestre.


João Batista, com humildade e reconhecimento, ao encontrar com Jesus nos dá o maior exemplo de qual o caminho seguir para vivenciarmos na nossa alma o encontro com o Cristo!


- São Pedro: Coragem e Confiança

Nascido Simão, o humilde pescador teve seu nome mudado por Jesus ao encontrá-lo na Galileia: Pedro, símbolo da rocha, da força, da sustentação. Era o predileto entre os apóstolos de Cristo, sendo testemunha de seus milagres e de suas angústias e pregações.


Porém, às vésperas da crucificação de Jesus, Pedro negou três vezes ter conhecimento com o Messias. Não o fez por covardia, pois em vários momentos já havia defendido Jesus com atitude firme e com sua lança. Na realidade, desejava acompanhar de perto todo o desenrolar dos últimos momentos de vida do Mestre, por isso foi evasivo, não sendo capturado. Mas, além de coragem para fazer a sua parte, era preciso ter confiança na providência divina.


Após a Ressurreição de Cristo, Pedro teve a chance de responder afirmativamente por três vezes que amava Jesus, quando ele lhe perguntou: “Simão Pedro, filho de João, tu me amas?... “Então, apascenta minhas ovelhas.” E, aceitando sua missão, São Pedro tornou-se a rocha sobre a qual está edificada a igreja, sendo celebrado no dia 29 de junho.

Quantas vezes você também é testado em suas crenças e valores? Tem sido difícil para você expressar aquilo que você ama e acredita ser verdadeiro?

Relembrando destas valiosas biografias, desejo ressaltar o valor potencial de cada vida humana!


Busquemos a coragem e a confiança no mundo sobrenatural que pode interceder por nós de forma a fortalecer nossa capacidade de realizar nossos propósitos nesta existência.

Dra. Ana Cristina C. L. Malheiros


“Madeira sobre madeira,

Faremos uma fogueira.

No céu brilham estrelas,

Na Terra, brilhamos nós!”

Links recomendados:


- O encontro como força do futuro (São João/Jesus Cristo) - Festas Cristãs:

http://www.festascristas.com.br/sao-joao-batista/sao-joao-batista-textos-diversos/607-o-encontro-como-forca-do-futuro-


- O inverno - Festas Cristãs:

http://www.festascristas.com.br/sao-joao-batista/sao-joao-batista-textos-diversos/576-o-inverno


- Memória de Santo Antônio de Lisboa (Homilia Diária.872) - Padre Paulo Ricardo:

https://www.youtube.com/watch?v=-mVEra7Yxo4


- O que temia São Pedro ao negar Jesus na noite da Quinta-feira Santa? - Padre Paulo Ricardo:

https://padrepauloricardo.org/blog/o-que-temia-sao-pedro-ao-negar-jesus-na-noite-da-quinta-feira-santa