Infância e Saúde

Para aqueles que já estão habituados com a visão antroposófica, é bastante natural que se entenda a correlação entre as condições de vida da criança e o seu processo de desenvolvimento nos âmbitos físico, anímico (da alma) e espiritual.


Portanto, compreendemos que a criança, como ser em formação, traz como uma das características principais a abertura com que recebe tudo aquilo que o seu entorno lhe proporciona. Inclusive o exemplo dos adultos será apreendido, devido à sua capacidade de imitação.


É tão verdadeiro este ensinamento de Rudolf Steiner que, para comprová-lo, basta observarmos a vivacidade com que uma criança interage com o mundo ao seu redor, cheia de curiosidade e alegria com suas descobertas.


Sabendo disto, cabe aos educadores, como mãe, pai, familiares e professora providenciar as melhores condições para que o desenvolvimento da criança ocorra de modo saudável. É imprescindível reconhecer que o ser humano é um ser vivo e, portanto, se beneficia da relação ativa e contemplativa com a natureza, principalmente na infância.


Então, se quisermos proporcionar o ambiente físico mais adequado, lembremos que quanto mais simples e natural for, mais a criança se sentirá instigada e atraída para interagir. Como espaço ideal, tenhamos como imagem uma casa com jardim, quintal, horta, pomar e galinheiro....


Assim, eram as casas das famílias, com várias gerações que se reuniam para conversar e festejar após as tarefas de cuidar lá fora, enquanto outros preparavam a refeição a ser partilhada. Era comida gostosa, “fresca e quentinha”, alimento rico de nutrientes e de carinho, com receitas passadas de pais para filhos....havia tanta ancestralidade...


E, entre árvores e flores, as crianças corriam e brincavam no quintal, com espaço suficiente para serem reis, princesas, cowboys ou fadas em suas fantasias intermináveis neste mundo de sonhos. Enquanto brincavam, cresciam em força e agilidade, alegres por sentirem o corpo e sua potência e habilidades.

Sentiam a atmosfera de afetividade e calor humano, entre os adultos, por mais duro que fosse o trabalho, risos, abraços e casos contados pelos mais velhos, que gerava a confiança de que era bom crescer, havia um destino a seguir, assim como na própria natureza.


E, na hora da refeição, após todos lavarem as mãos, cada um assentava-se no seu lugar e o ancião, sabiamente, fazia a oração, reverenciando Aquele que nos deu a vida:

“ Senhor, dai pão aos que têm fome e dai fome de justiça aos que têm pão!”


Acredito que você tenha imaginado este cenário enquanto lia as palavras, baseado em suas memórias e referenciais, desejo que sim....


Diante de tantas lembranças maravilhosas, me ponho a pensar sobre este momento que estamos vivendo.

O mundo real foi substituído pelo mundo virtual.

O convívio humano e com a natureza foi completamente alterado.

Tivemos que dar adeus às escolas, trabalhos, igrejas, reuniões de família, confraternizações, parques, praias.

De repente, o mundo que conhecíamos desapareceu.


Qualquer que seja a sua situação individual, eu te convido a repensá-la. Em nome das crianças, precisamos reativar o mundo que amamos.


Em busca da Verdade, iremos encontrar muitos interessados em nos fazer reféns, condicionados a aceitar passivamente a “pandemia do medo”, que imobiliza, aterroriza e adoece. Causando enorme sofrimento como depressão, estresse, ideação suicida, agora milhares precisam de orientação profissional e tratamento médico.


Mas o que será das crianças?


Os adultos estão passando uma mensagem para as crianças de que têm medo deste “inimigo invasor”, o vírus. Estamos causando traumas nas crianças, já se fala em “geração coronavírus”. Em que adultos se tornarão?


Em nome da sua criança interior, seja grato ao mundo que lhe acolheu e, por fidelidade a ela, persevere com força e coragem, em busca da liberdade.


E acredite : o mundo é Bom, Belo e Verdadeiro!

Dra. Ana Cristina C. L. Malheiros


Links recomendados:

- Gotas Antroposóficas: " Crescer saudavelmente no mundo das mídias digitais" Dra. Michaela Glöeckler

https://www.youtube.com/watch?v=6lRnPnYxrFo&feature=youtu.be


- Salutogênese como resposta ao Covid-19

SALUTOGENESIS_COMO_RESPUESTA_AL_COVID__(
.
Download • 894KB